Conteúdo exclusivo para membros da área da saúde. Faça login abaixo ou Crie sua conta

[ABN RJ] Desafios no Tratamento da Epilepsia no Sistema Público

PALESTRANTES:

Como Individualizar o Tratamento no Paciente com Epilepsia

Dr. Luiz Eduardo Betting

Professor Associado (livre-docente) da Faculdade de Medicina de Botucatu (Unesp)
Chefe do ambulatório de Epilepsia e do Setor de Neurofisiologia Clínica do Hospital das Clínicas da Faculdade de Medicina de Botucatu

O Tratamento Medicamentoso no SUS. Existe diferença?

Dra. Isabella D’Andrea

Neurologista e Neurofisiologista
Membro Titular da Sociedade Brasileira de Neurofisiologia (SBNC)
Mestre em Neurociências pela Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP)
Doutorado em Epilepsia pela UFRJ
Chefe do Serviço de Epilepsia do Instituto Estadual do Cérebro Paulo Niemeyer (IECNP)
Professora de Neurologia da Universidade Federal Fluminense (UFF)
Presidente da Liga brasileira de Epilepsia (LBE) – Capítulo Rio de Janeiro
Presidente da Academia Brasileira de Neurologia (ABN) – Regional Rio de Janeiro

Tratamento da Epilepsia- Além da Avaliação da Frequência de Crises ?

Dr. Tiago Aguiar

Neurologista e Neurofisiologista Clínico Programa de Epilepsias do Serviço de Neurologia e Setor de EEG da Unidade Terapia Intensiva Hosp. Universitário Clementino Fraga Filho – UFRJ
Neurofisiologista Clínico Responsável pelo EEG do Programa Estadual de Transplantes do Estado Rio de Janeiro
Membro Titular da Academia Brasileira de Neurologia e Sociedade Brasileira de Neurofisiologia Clínica
Secretário Departamento Científico Epilepsia (DC Epilepsia) – ABN/RJ
Graduação, Residência Médica e Mestrado UFRJ

MODERADOR:

Dr. Henrique Prado

Neurologista formado pela Universidade Federal Fluminense (UFF)
Mestre em Neurologia pela Universidade Federal Fluminense (UFF)
Titulo de Especialista Neurologia pela Sociedade Brasileira de Neurologia
Medico Epileptologista do Programa de Epilepsia do Instituto Estadual do Cérebro Paulo Niemeyer (IECNP)
Membro do Comitê de organização das Reuniões Científicas da Liga Brasileira de Epilepsia (LBE) – Capítulo Rio de Janeiro

Deixe seu comentário