Artigo

O que há de novo no cenário da doença metastática?

Autor(es): Daniela Nesello

RESUMO

O estudo BOMET MF 14-01, trata-se de um estudo prospectivo, multicêntrico que incluiu pacientes com câncer de mama estágio IV (CMEIV) “de novo” em osso, com objetivo de analisar os efeitos da cirurgia do tumor primário em relação a sobrevida global (SG), sobrevida livre de progressão sistêmica (SLPS) e a sobrevida livre de progressão locorregional (SLPL).
Aproximadamente 10% dos casos de câncer de mama são diagnosticados com metástase à distância e, em mais de 20%, um número limitado de órgãos está acometido, uma condição chamada de doença oligometastática. Especialmente neste cenário, o objetivo do tratamento é a remissão clínica e patológica completa com o tratamento mais agressivo.
A terapia locorregional (TLR) para o tumor primário é uma das alternativas para essa proposta. A maioria dos estudos retrospectivos tem demonstrado que a cirurgia no tumor primário na doença metastática previne a progressão locorregional e aumenta a sobrevida livre de doença (SLD) e a SG. Nesse estudo, a presença de doença oligometastática em pacientes com apenas metástase óssea surgiu como fator que prolonga a sobrevida em pacientes CMIV de novo submetidos à cirurgia.

Compartilhar em:

Compartilhar em:

sbm sc
SBM SC
01/12/2021

Comentários

Deixe um comentário

0

Conteúdos Relacionados

Comentários

Deixe um comentário

Carrinho de compras